domingo, 22 de novembro de 2009

Le Couperet (2005)

Le Couperet é uma co-produção entre Bélgica, França e Espanha dirigida por Costa-Gavras. Conhecido internacionalmente como The Ax e como O Corte no Brasil, tem nota 7,5 no IMDb. Cáustico e irreverente desde o primeiro minuto, esta adaptação do livro The Ax, de Donald E. Westlake, versa sobre um tema já abordado em outro filme europeu anti-globalização, El Método, feito no mesmo ano de 2005.
Bruno Davert é um executivo francês especialista em papéis, que perde seu emprego depois de 15 anos na mesma empresa, em um corte coletivo devido a fusões e incorporações empresariais. Dois anos depois ele continua desempregado e cada vez mais deprimido. Até que ele descobre uma solução para acabar com a concorrência no mercado de trabalho. Apesar de sua grande experiência e competência ele sabe que não é o único no mercado em busca de um bom emprego. Porém, ele tem um plano para eliminar a concorrência. Literalmente. Agora ele está disposto a tudo para conseguir um novo posto, inclusive partir para a ofensiva...
Le Couperet é um filme acima da média – um bom thriller, muito bem conduzido, roteirizado e com excelentes atuações. Costa-Gravas tem amor à polêmica, abordando assuntos bem espinhosos de maneira geralmente heterodoxa. O diretor faz a tensão nascer de quase nada, de um olhar, de um ruído, ou uma arma escondida. O jogo entre aquilo que é ocultado aos personagens mas que o espectador sabe sustenta o suspense. Num ambiente cru e realista e de uma forma quase leve, são levantadas questões de caráter político e social, onde podemos reconhecer, com medo, algo da nossa realidade, mais ou menos próxima. A forma de Costa-Gavras mostrar seu ódio pela globalização é horripilante, agressiva, perturbadora. É uma crítica social com uma pitada de humor negro ou um Falling Down com sotaque francês.
É fácil associar o crime e as medidas anti-sociais extremas às populações mais desfavorecidas ou com menos formação. Mas aqui, Costa-Gavras fala de um homem com formação superior que, ao contrário de alguns seus concorrentes que procuram trabalho em atividades menos qualificadas para continuar a sua vida, ele não concebe a mudança, nem de ramo nem de casa, por exemplo. O filme mostra o quanto um homem pode afogar-se em suas ambições, ilusões e desejos, e como a frustração destes pode radicalizar sua conduta. Bruno é uma personagem amoral, para quem os fins justificam os meios.
Uma curiosidade é que em Le Couperet há uma persistente campanha de publicidade de lingerie que nos distrai do que está a acontecer, da mesma forma que a sociedade se distrai com tudo que é material e superficial.
O filme vai mostrando de forma cadenciada a descrição de como o sistema funciona, de como pode ser ruim estar desempregado, arruinado. E o mérito do filme é este, mostrar como essa situação é desconfortável. Mostrar que uma pessoa é arruinada em sua vida em seus projetos, e o dia-a-dia é um desespero total.
Para variar, está previsto um remake desta fábula sobre o desemprego. Ficou interessado? Então lá vai, com legendas em português:

torrent thepiratebay.org
torrent kickasstorrents.com

7 comentários:

Pedagogia - UESB disse...

Só passei aqui pra dizer que adoro o blog de vocês. Graças a vocês, sem falsidade ou bajulação, tenho assistido filmes excelentes, fora do eixo Hollywood e filmes comerciais. Já assisti "Loft", "Eden Lake", "El Metodo", "Arlington Road", entre outros. Sou grato mesmo por este blog maravilhoso. Continuem mantendo a qualidade e certamente os usuários continuarão sendo gratos. Obrigado mesmo.

Tomate disse...

Pedagogia - UESB,
Muito obrigado pelos elogios, você não imagina o quanto isso é importante para nós! Pode deixar que no que depender de nós, vamos tentar manter a qualidade apresentada até aqui...
Abração!!!

Juliana Markovski disse...

Desculpa portar aqui, já que o assunto é outro.
Existe um filme sul-coreano, chamado ocidentalmente de The Chaser.
O seu blog é fantástico, com muitas obras de apreço.
O The Chaser segue a linha Oldboy, mas não é um drama, e sim um suspense policial.
Eu assisti no último festival internacional de cinema de brasília (FIC).
Inclua na sua lista, vale muito a pena.
Abs.

Manu disse...

Gostei do filme, muito realista, incluso lo bizarro é realista, sem duvida deben existir muiiitaaaaaaaaasss pessoas como ele em cidades modernas del mundo.
Obrigado Tomate
Nota: 8/10

Ingmar disse...

Excelente filme, tão bom quanto o livro.
Abs

Tomate disse...

Juliana Markovski,
Fique a vontade para postar onde quiser!
Obrigado pelos elogios...
Eu não conhecia este filme, mas pelas críticas que eu vi logo ele pinta por aqui, ok?
Abraços...

Manu,
É verdade, apesar de bizarro não deixa de ser realista!
Abração!

Ingmar,
Ainda não tive a oportunidade de ler o livro, mas se for tão bom quanto o filme deve valer a pena!
Abraços...

Bruna disse...

Baixar o Filme - O Corte - Dublado - http://mcaf.ee/vp2eg